#CADÊ MEU CHINELO?

sábado, 22 de dezembro de 2012

[noéntrevista] MACEDUSSS & AS DESAJUSTADOS BANDO



:: ntrvst :: Júlio Freitas ::

A entrevista ocorreu na tarde calorenta do dia do fim do mundo, com o Macedusss, e foi mais ou menos assim:

Primeiramente, hoje qual é o nome da banda mesmo?
 
Macedusss: Macedusss & As Desajustados Bando, e é realmente As Desajustados...

são as homens da banda, ops. do bando. um bando que acompanha o senhor macedusss.


Eu achei que tu fosse o maceduss, acabei me confundindo.
 
Macedusss: É o macedusss, ou a macedusss. tranquilidade nesse caso. a banda que são AS desasustadOs. as os, saca?

E o resto do bando é de São Leopoldo?
 
Macedusss: São léo temos dois importantes músicos, um baixista e um gaiteiro. sim um gaiteiro por que mantemos as tradições gaúchas a todo o custo. outro é um baterista que reside em santo antonio da patrulha. e um guitarrista oriundo do metal que é de lajeado. mas todos os músicos, menos o macedusss, são descartáveis e substituíveis. qualquer um pode tocar na banda, inclusive tu. queres tocar conosco? basta agendar um show para nós e teras o direito de tocar.

Eles sabem disso?
 
Macedusss: Sim, sabem. é o que é preciso para tocar na banda, quero dizer, no bando. já chegaram a fazer um show sem minha presença, mas foi um fracasso. deram o nome de Mandela e As desajustadinhas groupies.

mas foi um fracasso, menos de 100 pessoas no show.


Para ensaiar deve ser bem simples, tu em são paulo, outro em lajeado...
 
Macedusss: Isso não é problema, na verdade ensaio para nós é coisa sem importância alguma...
nos assumimos como pós-banda, fazemos pós-música
dessa forma tudo saí de forma espontânea nos shows.


Então não tem como errar, pois nada estava combinado mesmo.
Mas em que consiste o som da banda?
(pausa)
 
Macedusss: Desculpe a pausa. estava rolando um tiroteio aqui na frente de saca e fui dar uma conferida pela janela... mas a vida segue, menos para quem foi alvejado...
o som que propagamos é a experimentação pura

influencias do jazz na sonoridade

do punk na atitude

e do funk muitas vezes no visual


E o que tu faz na banda?
 
Macedusss: Sou o mentor intelectual, o mentor estético e político e ainda o vocalista...

sou quem cria e quem da os comandos a todos os outros.
o macedusss além da banda é uma intervenção estético/ético/política


Eles obedecem?
 
Macedusss: Não necessariamente obedecem. eles tem liberdade de criação também. cada um pode tocar o que bem entender, mas nos comunicamos intersubjetivamente, estamos nessa a mais de 10 anos, a coisa flui bem...

mas rolam brigas, lógico. nosso ego é inflado...


Como é que foi o último show de vocês?
 
Macedusss: Nosso último espetáculo foi sem sombra de duvida divino. apenas tivemos uns desentendimentos internos, mas nada além do normal. nosso baterista teve um pequeno surto de estrelismo, tentou acabar com o show. nós por nossa vez lutamos para manter o show, tivemos umas quedas no palco. o show seguiu por mais 5 minutos e os seguranças interviram.
hoje já nos recuperamos e todos nós amamos uns aos outros novamente.





E o fim do mundo?
 
Macedusss: Esse tema me da arrepios.

resolvemos fazer ainda alguns shows e deixar o final do mundo para depois.

decidiremos a este respeito por meio de um assembléia geral, nos melhores moldes do movimentos estudantil.

temos uma turno em buenos aires para fevereiro, vamos curtir um mate hermano e depois pensaremos sobre o final do mundo. os maias estão errados e marx certo.

temos um vídeo também em:



Muito boas as fotos, gostei da estética, qual é o lance da sacola?
 
Macedusss: A sacola plástica é algo sagrado para nós.

somos membros de uma ordem religiosa que cultiva o uso de sacolas plásticas na cabeça como forma de elevação intelectual e espiritual.

estou falando da Igreja Dogmática dos Céticos que Usam Saco Plástico na cabeça.
é a igreja das contradições e dos contraditórios: por isso cética e dogmática.


Essas fotos e o material irão me ajudar bastante, talvez o Jucá não me demita...
 
Macedusss: Espero que não! espero que continue com o seu emprego, afinal a mídia precisa de nós.

outra questão importante a salientar é que somos uma banda/bando a serviço do futebol menor: do nosso aimoré querido.


Como é que está o Aimoré?
 
Macedusss: O aimoré, por nosso agito e reza brava pra tudo que é santo, conseguiu se safar como campeão da terceira divisão do campeonato gaúcho.
É um time de futebol ímpar, sediado em uma cidade colona, de devir alemão, o berço da colonização alemã no brasil tem em seu time citadino uma parada índia. aimoré: são os índios que tocaram o terror nos portugas, os mais valentes e violentos. foi o inicio da luta de classes no brasil; por isso amamos tanto o aimoré. odiamos o futebol de grandes clubes capetalistas do inferno.

uma imagem que ilustra meu amor dadaísta pelo índio colono de são léo
uma imagem que ilustra meu amor dadaísta pelo índio colono de são léo

Futebol hoje é um negócio, uma empresa...
 
Macedusss: Sim, isso detona nosso espirito. temos uma música que se chama: "maradona larga tudo e deixa o futebol moderno morrer e vem jogar e ou treinar nosso querido aimoré de são léo capilé medonha da gloria de deus."

Tem algum link onde podemos baixar estas canções?
 
Macedusss: Infelizmente ainda não. somos uma banda muito apegada a não-modernidade. somos primitivistas.

para ter uma ideia o vídeo que temos na net e as fotos todas são de fãs da banda.

não temos registros próprios.

mas em março de 2013 vamos lançar um vinil, sim ainda acreditamos no vinil. será um ep de 7 polegadas. 1 canção ao todo, dividido em "canção 1 parte A" e "canção 1 parte B"
e o disco levará o sugestivo nome de "não são leopoldo"
ps. sou um apaixonado por são leopoldo, e digo: é muito fácil ser apaixonado por são léo morando a mais de 1 mil km de distancia.


Já fui carteiro lá em são léo, no primeiro dia me mandaram entregar correspondência lá na...é uma invasão, não lembro o nome, tinha até casa com número zero.

Macedusss: Na toka?

a comuna punk do centrão de são léo?


éééé...
 
Macedusss: São léo é um caos, por isso eu criei o termo "sant hell"

creio ser o nome mais apropriado para a nossa pequena/média cidade suburbana e provinciana.

mas por tudo isso amo cada rua e cada avenida, amo os bairros e as vilas, amo as ocupação: não são leopoldo querida, nossa banda existe por ti.


O que tu acha dessa cena de Porto Alegre e arredores?
 
Macedusss: Porto Alegre é uma cidade complicada, egoica demais. capital, né? o fato de ser uma cidade que se quer mais que as outras afeta a subjetividade de seus citadinos.

tem muita coisa ruim, quase nada me agrada.

em são leopoldo gosto do povo da antiga, admiro muito o trabalho da siléste, os quadrinhos do renner.

em porto alegre tem o daniel villaverde que faz shows de hardcore para perder dinheiro, o verardi (vulgo caveirinha) que faz filmes por 10 reais. o guilherme que deixou um bigode, gosta de café, se acha guitarrista é poser e faz zines.

gosto dos poucos amigos que tenho. de resto odeio rock gaúcho, cinema gaúcho...

porto alegre é bairrista, provinciana, metida, burra culturalmente. não gosto decididamente. quando voltar a morar no rio grande do sul quero me mudar para a fronteira, ou vou morar em livramento ou em uruguaiana.



E o cara que alvejaram aí?
 
Macedusss: Aqui em são paulo essas coisas são normais. escutei sirenes variadas, me chamou a atenção musicalmente falando. pensei em gravar e usar em alguma pós-música nova. desencanei, já levaram o peão para algum hospital. acho. afinal aqui o transito não pode parar. odeio são paulo também, mas vivo aqui pois afinal de contas sou masoquista.

E como foi a tour européia de 1999?
 
Macedusss: complicada. prefiro não tocar nesse assunto por questões judiciais é melhor "deixar quieto". saca?

Entendi.
Tem alguma coisa que eu não tenha perguntado que tu queira dizer?
 
Macedusss: Não necessariamente, mas pretendo não perder o espaço. estamos disponíveis para levar nosso som, basta chegar um convite em minha caixa postal virtual. negociamos apenas o custo de nosso, ou meu apenas, deslocamento. entretanto, nossa música é por pouco compreendida. mas estamos aqui, ou aí. no fundo somos pessoas amorosas e dispostas a aceitar o outro. mas não abrimos mão de nossa construção de diferenças. e sim: nós amamos as sacolas plasticas e odiamos a nós mesmos. macedusss salva.
Postar um comentário

#ALGUNS DIREITOS RESERVADOS

Você pode:

  • Remixar — criar obras derivadas.

Sob as seguintes condições:

  • AtribuiçãoVocê deve creditar a obra da forma especificada pelo autor ou licenciante (mas não de maneira que sugira que estes concedem qualquer aval a você ou ao seu uso da obra).

  • Compartilhamento pela mesma licençaSe você alterar, transformar ou criar em cima desta obra, você poderá distribuir a obra resultante apenas sob a mesma licença, ou sob licença similar ou compatível.

Ficando claro que:

  • Renúncia — Qualquer das condições acima pode ser renunciada se você obtiver permissão do titular dos direitos autorais.
  • Domínio Público — Onde a obra ou qualquer de seus elementos estiver em domínio público sob o direito aplicável, esta condição não é, de maneira alguma, afetada pela licença.
  • Outros Direitos — Os seguintes direitos não são, de maneira alguma, afetados pela licença:
    • Limitações e exceções aos direitos autorais ou quaisquer usos livres aplicáveis;
    • Os direitos morais do autor;
    • Direitos que outras pessoas podem ter sobre a obra ou sobre a utilização da obra, tais como direitos de imagem ou privacidade.
  • Aviso — Para qualquer reutilização ou distribuição, você deve deixar claro a terceiros os termos da licença a que se encontra submetida esta obra. A melhor maneira de fazer isso é com um link para esta página.

.

@

@